Suporte Recursos Humanos

Inclupe Recursos Humanos

Artigos e Carreira

Procura-se profissional flexível: veja quais carreiras vão 'bombar' em 2017

Há vagas para hacker em 2017. E não é para vasculhar a privacidade alheia e nem devassar dados sigilosos de governos. A missão desse profissional é fazer a empresa crescer mais.

No ano que começa hoje, o mercado de trabalho aponta para carreiras que integram departamentos, usam tecnologia para desburocratizar tarefas e produzem mais com menos dinheiro em caixa. A tendência foi apontada por cinco das maiores consultorias de recrutamento do país.

"A crise mostrou que é preciso abrir novas frentes de trabalho e produtos", afirma Lúcia Costa, especialista em transição de carreira, da consultoria Stato.

É esse o ecossistema ideal para um growth hacker (hacker de crescimento). A função, que surgiu em start-ups de tecnologia, cria estratégias para atrair consumidores.

Giovanni Lucas, 32, é growth hacker da empresa Superlogica. Sua missão é fazer crescer o número de usuários de um aplicativo que integra um sistema de pagamentos de condomínios. Lucas analisa dados digitais e aplica testes de aceitação da ferramenta nas redes sociais.

"Conseguimos inovar num segmento rígido. Com o aplicativo, as administradoras têm levado novos produtos e serviços aos condôminos."

Fazer as pessoas gastarem e ainda se sentirem felizes por isso, tarefa quase impossível em tempo de crise, é a função da designer Andressa Curvelo, 29, desenvolvedora UX (de experiência do usuário). Ela analisa o comportamento do cliente. "Se a gente resolve o problema de quem está pagando por um serviço ou produto, a empresa lucra."

Leia a matéria completa: http://www1.folha.uol.com.br/sobretudo/carreiras/2017/01/1845609-procura-se-profissional-flexivel-veja-quais-carreiras-vao-bombar-em-2017.shtml



‹ Voltar